25/04/2007

25

Não vivi a ditadura. Outros a viveram por mim.
Nessa época estava em estado não vivido, dividido... e só mais tarde me vi nascido.

Mas isso não me impede de saborear a liberdade e reconhecer a sua importância.
Pois o fraco entender do seu real valor não vem da "não vivência".
Vem da ignorância e da "não pensância"!

15 comentários:

pinguim disse...

Original, muito apropriado e com verdades difíceis de encontrar escritas por gente que não viveu, os "outros tempos".
Gostei muito.
Abraço.

gaZpar disse...

:) Muito obrigado.

E mesmo assim nos "tempos de hoje" também existem atentados à liberdade de expressao... mais escondidos, encapuçados.
abraço!

lampejo disse...

Eu assino por baixo...
Só a mais pura ignorância, faz com que se digam certas barbaridades.

Kraak/Peixinho disse...

Sim, aquela ignorância que só pensa em luxúria e depravação. Aquela ignorância que possui boca, mas que por sinal anda infecta.

Nada como ir a Grândola de comboio... o menino é muito novo, naum sabe o que era este país antes de '74. LOL.

Haha! Naum ligues, hoje ando atrofiado.

Hugzz livres e preguiçosos :))

gaZpar disse...

lampejo: sao os tais que nao sabem que o cérebro serve para outras coisas...

Kraak/Peixinho: eles sao livres de abrir a boca. nao podem é ser livres para infectar mentes que nao conseguem sozinhas pensar. ;)
e nao andamos todos atrofiados com o estado do mundo?! ;)
hugzzz sem atrofios

The White Scratcher disse...

Encaro o 25 como uma expressão natural da evolução dos tempo,,,, não me ocorreria outra coisa,,,,

grave seria nao ser assim, ... apesar de nao poder justificar tudo...

Will disse...

Há conceitos tão atrozes que não temos que os viver para os repudiar...

gaZpar disse...

The White Scratcher: e nós, para o bem ou para o mal, somos o produto dessa evolução. ;)

will: ora aí está! é isso mesmo! :)

Tongzhi disse...

Concordo inteiramente. Não viveste o "nosso" mas assististe e assistes a muitos outros!

gaZpar disse...

E há tantos por aí...

Graven disse...

Nun'chega, queremos mais revoluções!

MrTBear disse...

Bem... por causa do 25, na próxima terça podes publicar um chamado 1.
Sem teres de pensar muito.... só vivê-lo
Boa semana

gaZpar disse...

Graven: venham elas!

MrTBear: acho que a melhor homenagem que posso fazer ao 1... é trabalhar nesse dia. hehehe Será o "dia do trabalho"!

adamantium disse...

Realmente!!! É que... re..al.. mente!!! Este país vai de mal a pior!!!! Já quase não se consegue respirar com tanta porcaria que é dita. A juventude está a levar o caminho das más inclinações e os antigos costumes perdem-se. As pessoas atrevem-se a pensar... a pensar por elas próprias!! As mulheres já fazem aquilo que lhes apetece. Realmente!! Basta ligar o rádio... só dizem porcarias e a musica é uma asneirada pegada.
Temos de ser controlados, alguém que nos ajude a entrar na linha para que o país volte a ser como deve ser... reza por nós e pelos pecados dos outros (sim, porque eu não peco), António Calvário.
Senhoooooooooooor, a teus pés eu confessooooo. SENHOOOOOOOOOOOOR... la la la la... aaaaaah, bons tempos.
Abracinhos, Gazpar :-P

gaZpar disse...

hehehe. Valha-me nosso senhor do Calvário!
De facto antigamente era tao mais interessante. A maioria da populaçao era iletrada e nao tinha voz própria. Agora até já pensam... assim nao pode ser! E votar??? Meu Deus o que é isso? Para que? Deixem o governo pensar por nós... e viva 1984 (versao Orwell).
hugzzz e obrigado pela visitinha! Podem ser com pouca frequencia mas quando sao, deixam "marcas"! (das boas) hehehe