08/08/2008

Libertando as tensões e outras emoções


Tenho um desgosto cá dentro, que faz com que o meu estômago se revolte na presença de pessoas. Peço desculpa. É um estado passageiro que só voltarei a sentir quando houver a próxima guerra algures no planeta. Mas para já, sinto-o.
Porquê o desgosto? O meu cão morreu. 12 anos. Teve de ser abatido.
Odeio pessoas. Quero o meu cão de volta.
Preciso chorar, gritar. Tragam-me por favor um lenço e uma montanha. Talvez um xanax.

Obrigado.

9 comentários:

The White Scratcher disse...

Merecem muito mais do que as pessoas, disso não tenho dúvidas. Amigos e fiéis como ninguem, ficam para sempre porque nunca ninguem gostou de nos de modo tão incondicional.

Abraço grande

Aequillibrium disse...

Sei como é...

:_(

pinguim disse...

Já passei pelo mesmo...
Abraço.

GRITOMUDO disse...

Um abraço Amigo.
Sei do que fala e sente.
Chore. P.F. chore.
Tenha uma vela grande junto à janela.

Oiço falar

Oiço falar da minha vocação
mendicante e sorrio. Porque não sei
se tal vocação não é apenas
uma escolha entre riquezas, como Keats
diz ser a poesia.
Desci à rua pensando nisto,
atravessei um jardim, um cão
saltava à minha frente,
louco como as folhas de outono
que principiara e doiravam
o chão. A música,
digamos assim,
a que toda a alma aspira,
quando a alma
aspira a ter do mundo o melhor dele,
corria à minha frente, subia
por certo aos ouvidos de deus
com a ajuda de um cão,
que nem sequer me pertencia.

Eugénio de Andrade

GRITOMUDO

gaZpar disse...

Obrigado a todos pelas palavras.
É óbvio que se pode dizer que não é o mesmo do que morrer uma pessoa e bla bla bla... mas como em tudo na vida ligamo-nos a pessoas, animais e objectos. E uma perda, é sempre uma perda.

Obrigado!

cherry tree disse...

se as pessoas possuíssem 50% de muitas das características de alguns animais, éramos, certamente muito mais felizes.
fiquei triste. entrei neste canto pela primeira vez hoje, e não consegui não deixar uma palavra de conforto.
até breve

gaZpar disse...

Obrigado pelas tuas palavras e pela visita. :-)
até breve!

Kraak disse...

Priminho, sei bem o que isso tudo significa... Tem calma e pensa que provavelmente foi o que de melhor lhe poderias ter feito. Ele sabe com certeza que terias ainda feito muito mais por ele.

Acredita que passado algum tempo, pelo menos para mim, todas estas memórias voltam. Tem sido assim com o Brac.

Keep moving!

Hugzzz caninozz :)

gaZpar disse...

Obrigado. Eu sei que já passaste por isto e lembro-me bem que não foi nada fácil para ti...
Enfim... o tempo e as memórias boas ajudam a curar.

hugzzz de rabo a abanar! :-)