18/02/2008

Esgotamento emocional...

Há muito tinha esquecido como era.
Foi como se para perceber que tinha uma parede à minha frente, tivesse de bater nela.
Não é questão de burrice. É questão de desatenção aos sentimentos meus e dos outros que tanto batem, até que furam.
E enquanto batem, desgastam sem eu saber, até que um dia a barragem rebenta e deita cá para fora as emoções contidas, escondidas e pensava eu... esquecidas.
Há muito tinha esquecido como era, estes esgotamento emocional em que eu me vi.
Pior que qualquer esgotamento físico.
Fosse eu panela de pressão e já estaria em estilhaços.
Fosse eu granada e já teria provocado baixas nestas guerras de sentimentos.
Pronto, pronto... Já passou, já relaxou e já recuperou.
As baterias estão a recarregar.
E tudo ficará bem outra vez.

Para mais informações, consultar em baixo a música "There goes the fear" dos Doves.

8 comentários:

Catatau disse...

Solidarność!
Ainda bem que depois da tempestade rumas à bonança. Às vezes é preciso arrebentar um cano para que a água flua livremente e liberte a torrente. Só assim se pode voltar à velocidade de cruzeiro... ;)

gaZpar disse...

Essa do rebentamento do cano é muito adequada ao dia de hoje, com tantas inundações por aí. ;-)
Sim. Libertar a pressão é sempre bom. E depois resta arranjar o cano e tudo volta a estar bem. ;-)
abraço!

Jonsi disse...

Hum... it's been a while?

Are you ok now?

gaZpar disse...

Pois... eu sei.
Sim. Estou bem sim. São muitas coisas ao mesmo tempo... problemas a nível profissional, amigos com problemas, amigos que se tornam um problema e por aí fora... :-(
Desgasta e acabamos-nos por isolar um pouco do mundo para restaurar a sanidade.
Mas as baterias já estão a carregar aos poucos. ;-)
E tu?
hugzzz

Tongzhi disse...

Um aspecto indicador do "bom" caminho, é o facto de estar a falar da situação. Para a frente é que é o caminho!!! Põe as baterias "à carga" e tudo se resolverá

gaZpar disse...

Sim. Desabafar é sempre bom. ;-) Obrigado!

pinguim disse...

Como diz o Tongzhi, com a sua imperial serenidade, falar do assunto já é bom; mas e sem pretender meter-me onde não sou chamado, posso perguntar-te se esta "tudo bem"? (e penso que sabes ao que me refiro...)
Abraço.

gaZpar disse...

pinguim: Sim. Esta tudo bem. Apenas o meio envolvente é hostil... ;-) mas nada que não se resolva com o tempo.
E com ataques e pressões de várias frentes, às vezes uma pessoa entra em esgotamento... não te preocupes. obrigado!