29/08/2005

Mas que raio de enchumaço era aquele?- Lisbon Soundz









Franz Ferdinand:
Junte-se 1) um guitarrista que provavelmente disse "um dia quando for grande quero ser um beatle e vestir roupas justas, versão queer anos 60", 2) um baixista versão estátua loura com pose de deus grego e a armar para o beto que toda a gente gozava na escola, 3) um baterista esquizofrénico cujos surtos se manifestam por batidas impacientes, sem conseguir estar mais de 5 segundos parado e finalmente 4) um Elvis versão esquelética, Ego-brit de veia narcísica e pseudo-Casanova... e tem-se a receita de um concerto de sucesso!

Tempo ainda para uma musica "never never never played before".
Faltou o "This fire" para pegar fogo a Lisboa (das poucas áreas do país que não arderam ainda...).
Apesar de tudo, conseguiram que uns resistentes gritassem por eles, mesmo depois de começar a música do "vai-te embora que o concerto já acabou e a gente quer arrumar esta treta".
Uma pergunta ficou por responder... Mas
que raio de enchumaço era aquele nas calças do vocalista? Contente por nos ver?... Ficará para a próxima a resposta. Nós também ficámos contentes de os ver.

Mogwai:
Um concerto quase-muito bom. Não animou os que esperavam pela electricidade dos Franz, mas de certeza preencheu muitas das medidas de quem ia lá para os ver também. A noite ajudou à magia e não foi preciso nenhum Harry Potter para isso (apesar da banda vir de terras de sua majestade também).
Estes senhores sabem mexer com sentimentos. Do calmo relaxante para o segundo seguinte de explosão de raiva. Catártico diriam alguns.
Até os compatriotas de saias (entenda-se escocesas) Franz Ferdinand os elogiaram. Boa!

Jimmy Chamberlain Complex:
Não, não é nenhum problema psicológico que
tenha, fez questão de frisar o senhor. É apenas um convite a se albergarem um tempo neste "complexo" e partilharem com eles da alegria de fazer música.
Sim, sim... já sabemos que gostam muito de Portugal e Lisboa é uma cidade maravilhosa. Já estamos fartos de ouvir isso. Até o Lenny Kravitz queria vir viver para cá e ter uma portuguesa que cuidasse dele (partilhado no SBSR do ano passado). O que a droga faz às pessoas...

Bunny Ranch:

Cheguei tarde, mas já sabia o que a casa gasta! Baterista com bicho carpinteiro que não sabe estar quieto, mas que em conjunto com a banda consegue transmitir esse bicho ao público. Há quem goste de mais do mesmo durante várias músicas... há quem vá buscar uma cerveja.
São portugueses e isso valoriza-os. Conseguiram
entrar num "festival de estranjas". Valeu!

6 comentários:

inixion disse...

afinal Mogwai funcionou...em open space pelo que dizes :)

mas sem dúvida...no meio de "tanto barulho" tu escutas música...em "closed doors2 funcionam ainda mt melhor..o som toma outra dimensao

abraço

gaZpar disse...

Sim, mas eles conseguiram dar a volta e foi bom. Não sou daqueles que acham que musica instrumental/ambiental tem de ser na Aula Magna ou assim. Mas pelo que me disseram no Garage tinha sido melhor. Vamos esperar pela volta das duas bandas escocesas. ;)

adamantium disse...

Eu não percebo nada disso porque eu sou um moço da provincia. A Claudisabel reina e o Tony Carreira faz suspirar qualquer mocita cá da zona. A minha tia Gertrudes desmaia só de o ver...
Aaaaah, e as festinhas cá da terra!!! São momentos unicos para vermos ao vivo e a cores os nossos idolos.
E os (as)organistas??!! Ah, os(as) organistas... fazem as delicias da malta (e sozinhos em cima do palco). Experimentem ouvir a Carla Mabel e vão ver o que é cantar e encantar.
Eu não entendo nada dessas bandas aí da cidade, com moços e moças com o cabelo esgroviado que se vestem que mais parecem uns animais. Marante ruuuules!!

Kraak/Peixinho disse...

Hey Gazpar :) Mogwai naum tem nada a ver com Franz Ferdinand! São muito bons!! :D

Gostei muito do teu relato, LOL. Gostaria de ter ido ver estes concertos, mas naum deu. Bah! De qq forma, iria mais pelos Mogwai do que pelos Franz.

Hugzzz festivaleiros

Tongzhi disse...

Eu tinha lá ido com uma agulha picar o "enchumaço"... se fosse insuflável faria pffffffffffffffff

gaZpar disse...

Kraak/Peixinho: eu sei que não tem nada a ver. Eu fui lá por eles também. Um dois em um. Obrigado. :)
Tongzhi: Mas o moço iria contorcer-se em dores... ou não. Depende do que era o enchumaço.
Adamantium: Nessas festinhas não há nenhuma Vanessa a cantar, cuja mãe se chame Maria Albertina, não? eh eh