05/09/2005

Dúvidas existenciais II: Qual o significado do coito nos jogos infantis?

Image hosted by Photobucket.com

Tenho uma dúvida existencial...
Como qualquer criança, em pequeno jogava muitos jogos infantis nos tempos de lazer. Às escondidas, à apanhada, ao macaquinho-do-chinês, à macaca (sim... um bocado abichanado este), à cabra cega, ao bate-pé (pois...), etc etc.
Na altura tudo me parecia simples, ingénuo, sem malícia. Mas agora que cresci, pergunto-me: porque em alguns jogos havia um COITO?

COITO
: do Lat. coitu; s. m., cópula carnal (In Dicionário de Língua Portuguesa Online)

Ok... não será isto algum tipo de Educação Sexual não declarada?
Por exemplo, quando jogava às escondidas, fazia tudo para chegar ao coito, pois esse era o objectivo do jogo. Mas tinha de o fazer sem ser apanhado, pois só assim teria a glória de alcançar o objectivo desejado. Se não alcançasse o objectivo, seria uma espécie de coitu interruptus.
Tradução:
- Se te portares bem e não fores apanhado, tudo estará bem e podes alcançar o tão desejado prazer.
- Se fores apanhado... temos pena! Não só não retiras prazer, como serás punido com algum tipo de castigo.

Mas o que andamos nós a ensinar às crianças?! Nada de grave creio eu!
Obrigá-las a trabalhar de sol a sol, cozendo ténis de marca na Ásia, para nós os podermos comprar a baixos preços ou obrigá-las a trabalhar no nosso país em obras públicas, por não querermos pagar mão-de-obra mais cara... é MUITO PIOR.

Mas continuo sem perceber porque existe este coito...?!

9 comentários:

Tongzhi disse...

Eu tenho a minha opinião. Contudo, só a vou revelar depois do PeloUrso analisar o texto!
Ai Gazpar, o que é que ele irá ver no teu "coito"???
Na volta, a barata do post anterior ;)
LOLOLOLOLOLOLOLOLOL

gaZpar disse...

O que está à vista. :D eh eh

ubik disse...

«As Pombinhas da Catrina»
(ou «Ser Puta É Fixe»)


"As pombinhas da Catrina,
andam já de mão em mão,
foram ter à quinta nova,
ao pombal de S. João.

Ao pombal de S. João,
ao quintal da Rosalina.
Minha mãe mandou-me à fonte,
eu parti a cantarinha.

Ao passar o ribeirinho,
água sobe e água desce,
dei a mão ao meu amor,
não quiz que ninguém soubesse.

Se tu és o meu amor,
dá-me cá os braços teus,
se não és o meu amor,
vai-te embora, adeus, adeus
.

Por ser o pombal tão estreito,
e asas termos pr'a voar,
nós voamos com tal jeito,
que não qu'remos já voltar.

Se alguém nos vê passar,
diz: que lindos que eles são;
nós não queremos já voltar,
mas andar de mão em mão.

Sem ter beira nem patrão,
o voar é nossa sina.
- vão andar de mão em mão,
as pombinhas da Catrina
"

gaZpar disse...

eh eh eh. Muuuuuuuuuito bom Ubik. :D Boa análise.
Mais alguém quer acrescentar algo? eh eh

adamantium disse...

Estou a estudar para ser padre e ensino às criancinhas outro tipo de coisas. Às meninas ensino a amar Deus e Jesus e aos meninos os prazeres da oração.
Fiquem a saber os mais crescidinhos que o prazer sexual é pecado e o sexo entre UM HOMEM e UMA MULHER deverá ser praticado com rapidez e tendo apenas como finalidade principal a PROCRIAÇÃO (nada de contraceptivos).
O sexo deverá ser praticado na posição de missionário e os dois deverão estar separados por um lençol aberto apenas na zona do... da... dos... da coisinha do homem e da... da... da coisinha da mulher. O homem não deverá ver NUNCA o rosto da mulher e esta não deverá ver o rosto do respectivo MARIDO.
No fim deverão rezar dois terços (no minimo) para eliminar qualquer pensamento lascivo que possam ter tido durante o acto.
Oremos.

gazpar disse...

Vocês alegram-me a vida! lol. a sério. os moços têm piada!

Tongzhi disse...

O que acho mais piada é do rezar 2/3... é que falta pouco para a unidade!!!!

lolololololololololo

Anónimo disse...

Lembro-me do meu pai se passar qd dizíamos "coito", pq, obviamente, o deveríamos dizer seria "couto". Nada a ver c a pasta medicinal, é mm "zona reservada e protegida", claro ;)

gaZpar disse...

De facto a palavra correcta é couto:
do Lat. cautu
s. m., terra defesa, que outrora gozava de privilégios;
coutada;
fig., terreno vedado;
asilo;
refúgio.

Mas como muito bem exemplificas, nenhuma criança a utiliza. O que dá uma conotação engraçada à coisa...
gracias pelos comentários. ;)

tongzhi: estiveste bem. ;) eh eh eh